INCT-TA realiza estudos de campo com biomarcadores em ambientes costeiros e marinhos

Com base nos resultados dos experimentos realizados em laboratório no período de 2009 a 2011, a rede de pesquisa do INCT-TA selecionou potenciais biomarcadores de exposição e de efeito que apresentaram resposta significativa no peixe eurialino Poecilia vivipara após exposição a diferentes classes de compostos químicos (hidrocarbonetos, metais e pesticidas).

peixes

Dando continuidade à sua proposta de pesquisa e desenvolvimento, os pesquisadores do INCT-TA desenvolveram estudos em campo visando à identificação e calibração dos potenciais biomarcadores de contaminação selecionados nos estudos realizados em laboratório com a espécie de peixe utilizada como modelo biológico. Assim, foram realizados estudos in situ em águas costeiras e marinhas para avaliar a resposta dos potenciais biomarcadores selecionados em condições reais em campo. Para isso, foram selecionados ambientes caracteristicamente contaminados por hidrocarbonetos, metais e pesticidas.

babitonga

A Baía de Babitonga (SC): gradientes de contaminação de Cobre e Hidrocarbonetos

patos

A Lagoa dos Patos: contaminação do meio com Atrazina

Após o estudo de séries de dados históricos sobre a contaminação química de diversos ambientes costeiros e marinhos brasileiros, bem como a compatibilidade dos valores dos parâmetros físico-químicos da água nestes ambientes com aqueles utilizados para realizar os testes em laboratório, foram selecionados diversos locais na Baía da Babitonga, às margens da qual estão os municípios de Joinville, maior pólo industrial de Santa Catarina; de São Francisco do Sul (SC), região com terminal petrolífero e atividade portuária; de Itapoá, região também com atividade portuária; de Garuva e Araquari, com pequenas empresas, atividades agrícolas e turismo. Além da Baía da Babitonga, também foram selecionados ambientes no estuário da Lagoa dos Patos, no município de Rio Grande (RS), uma região com acelerado e importante crescimento de atividades portuárias, industriais e pesqueiras.

bla

A Lagoa dos Patos: local de exposição

Esses dois ecossistemas foram selecionados para a realização dos experimentos de campo do INCT-TA referentes aos ambientes costeiros e estuarinos. Após o devido planejamento e organização, a equipe de pesquisadores do INCT-TA realizou experimentos na Baía da Babitonga (SC) para avaliar a resposta dos biomarcadores selecionados à exposição a um gradiente de contaminação por hidrocarbonetos na região dos Portos de São Francisco e Itapoá, bem como a um gradiente de contaminação por metais no Canal do Linguado, utilizando a espécie de peixe (Poecilia vivipara) anteriormente testada em laboratório. Conforme a proposta de pesquisa do INCT-TA, foram avaliados biomarcadores morfológicos, moleculares, bioquímicos, fisiológicos, genéticos e comportamentais.
patos3

Lagoa dos Patos

Da mesma forma, a equipe de pesquisadores do INCT-TA realizou experimentos em campo no estuário da Lagoa dos Patos (RS) para avaliar a resposta dos biomarcadores selecionados à exposição experimental ao pesticida atrazina. Para ambos estudos, os resultados obtidos até o momento são bastante promissores e indicam a possibilidade de seleção de biomarcadores específicos para os grupos de contaminantes estudados (hidrocarbonetos, metais e pesticidas), constituindo, assim, ferramentas alternativas de grande valia para a avaliação e monitoramento da qualidade de águas costeiras e marinhas brasileiras.

Anúncios
Esse post foi publicado em Pesquisas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s