CURSO DE ECOTOXICOLOGIA AQUÁTICA PARA A GESTÃO AMBIENTAL

LOCAL: Auditório da  SEMA – Rua Desembargador Motta, 3384 – Curitiba/ PR

Data: 02 e 03/10/2013

O CURSO DE ECOTOXICOLOGIA AQUÁTICA PARA A GESTÃO AMBIENTAL, oferecido pelo Programa de Pós-graduação em Farmacologia da UFPR por meio do projeto Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Toxicologia Aquática (INCT – TA) tem como objetivo principal, capacitar profissionais para o entendimento dos critérios e parâmetros ecotoxicológicos já estabelecidos na legislação brasileira e do Paraná, com vistas à  interpretação de resultados de monitoramento e controle da qualidade dos recursos hídricos  e efluentes, com base na aplicação de ferramentas modernas de detecção de efeitos biológicos de substâncias.

PÚBLICO ALVO
FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO SISTEMA SEMA e dos conselhos Estaduais do meio Ambiente – CEMA e Conselho Estadual de Recursos  Hídricos – CRH.

PROGRAMA
02/10/2013

8h30 – Abertura:
– Luís Eduardo CHEIDA (Secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Paraná)
Professora Dra. Helena C. Silva de Assis
– Apresentação do Projeto INCT-TA
– Apresentação dos objetivos, horários e formas de participação  no curso
– Apresentação Individual

9h15 – Professora Dra. Helena C. Silva de  Assis (UFPR)
– Conceitos em ecotoxicologia
– A ecotoxicologia no Brasil
– Toxicocinética e agentes químicos (Biotransformação, Bioacumulação. Biodisponibilidade); efeitos sinérgicos e antagônicos; impacto nos sistemas aquáticos

10h30 às 10h45 – Pausa para o café

10h45 às 12h – Continuação do tema anterior com a Professora Dra. Helena C. Silva de Assis

12h às 13h30 – Intervalo para o almoço

13h30 às 15h45 – Professora Dra. Helena C. Silva de Assis
– Biomarcadores de contaminação ambiental e desreguladores endócrinos; classificação dos biomarcadores e critérios de uso

15h45 às 16h –  Pausa para o café

16h – Professor Dr. Luciano Felício Fernandes (UFPR)
– Causas e Consequências de Floração de Cianobactérias em Reservatórios

03/10/2013

8h30 – Biol. Gianluca Coldebella – Umwelt Biotecnologia Ambiental
– Organismos-teste para ensaios agudos e crônicos
– Ensaios agudo e crônico – diferenças e aplicações específicas
– Interpretação de resultados
– Legislações: Internacional, Federal, Estadual (Alemanha; Resoluções do CONAMA; resolução CEMA 81/2010; lei da Política Nacional de Recursos Hídricos)
– Aplicações dos ensaios ecotoxicológicos (qualidade da água; efluentes, resíduos)
– Tendências: Exemplo da Areia de Fundição.

10h15 – Pausa para o café

10h30 às 12h – Continuação do tema anterior com o Dr. Gianluca Coldebella

12h às 13h30 – Intervalo para o almoço

13h30 às 15h00 – MA. Ana Márcia A. Nieweglowski (SEMA/CRHA/CEMA)
– A normalização brasileira – NBR para ensaios ecotoxicológicos

15h45 às 16h – Pausa para o café

16h – Professora Dra. Helena C. Silva de Assis
– Apresentação de estudos de caso (ex: navio Vicuña antes e depois; derramamento de petróleo Rio Iguaçu; cianotoxina no Reservatório de Alagados)

 

Anúncios
Publicado em Eventos | Deixe um comentário

Congresso Brasileiro de Toxicologia Aquática – 04 a 08 de novembro – Inscrições gratuitas

noticia_5

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Toxicologia Aquática (INCT-TA) convida para o Congresso Brasileiro de Toxicologia Aquática – CBTAq, a ser realizado no Centro Integrado de Desenvolvimento do Ecossistema Costeiro do Extremo Sul – CIDEC/SUL, na Universidade Federal do Rio Grande – FURG (Rio Grande/RS), no período de 4 a 8 de novembro de 2013.

O principal objetivo do evento é promover a divulgação da pesquisa desenvolvida no Brasil sobre o tema Toxicologia Aquática. O Congresso contará com a participação de pesquisadores, docentes, técnicos e estudantes de graduação e pós-graduação de instituições brasileiras e estrangeiras que atuam nesta área do conhecimento.

Durante o Congresso será realizado, também, o Workshop O estado da arte e os desafios da Toxicologia Aquática no Brasil, onde serão apresentados e debatidos os resultados de pesquisa, formação de recursos humanos, transferência de tecnologia e difusão da ciência gerados no âmbito do INCT-TA, que conta com a participação de pesquisadores da FURG, UFPR, UFSCAR, UFSC, UEL e UFPE.

Na ocasião, também serão realizados o Simpósio Pós-graduação: A Toxicologia Aquática no Brasil e a II Semana Acadêmica de Toxicologia Ambiental, onde serão apresentados e debatidos trabalhos, projetos e experiências em Toxicologia Aquática por profissionais, docentes, técnicos e estudantes de graduação e pós-graduação de instituições brasileiras e estrangeiras.

INSCRIÇÕES
A Inscrição no Congresso Brasileiro de Toxicologia Aquática (CBTAq) é gratuita.

APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS
Independentemente da categoria do participante, todos os trabalhos serão apresentados oralmente.
As sessões serão divididas por áreas temáticas e a programação das apresentações será divulgada até o dia 21/10/2013.
O nível de apresentação do trabalho (Iniciação Científica, Pós-Graduação ou Outros) deverá ser indicado na ficha de inscrição. Cada inscrito poderá apresentar até três trabalhos.

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

Trabalhos a serem apresentados no Simpósio Pós-graduação: A Toxicologia Aquática no Brasil
– Os trabalhos orais deverão ser apresentados por profissionais graduados, alunos de pós-graduação (especialização, mestrado ou doutorado) ou pós-doutorandos, e ter relação com o tema Toxicologia Aquática;
– as apresentações deverão ser feitas em Power Point (.ppt, .pptx ou .pps), tendo duração de 15 min seguidos de 5 min de discussão;
– os trabalhos poderão ser inscritos em uma das três modalidades:
1) Trabalho com resultados
2) Projeto de pesquisa
3) Experiência em Toxicologia Aquática

Trabalhos a serem apresentados na II Semana Acadêmica de Toxicologia Ambiental
Informações em breve

COMISSÃO ORGANIZADORA

Workshop O estado da arte e os desafios da Toxicologia Aquática no Brasil
Prof. Dr. Adalto Bianchini – Universidade Federal do Rio Grande – FURG
Profa. Dra. Samantha Eslava Martins – Universidade Federal do Rio Grande – FURG

Simpósio de Pós-Graduação A Toxicologia Aquática no Brasil
Profa. Dra. Marta Marques de Souza – Universidade Federal do Rio Grande – FURG
Profa. Dra. Juliana Zomer Sandrini – Universidade Federal do Rio Grande – FURG
Prof. Dr. Juliano Zanette – Universidade Federal do Rio Grande – FURG
Profa. Dra. Camila de Martinez Gaspar Martins – Universidade Federal do Rio Grande – FURG

II Semana Acadêmica de Toxicologia Ambiental
Acadêmicos do Curso de Tecnologia em Toxicologia Ambiental da FURG

PARA INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:
Secretaria do Evento: Dra. Marianna Basso Jorge
Telefone: (53) 3293-5198
Email: cbtaq2013@gmail.com

A programação completa do evento será divulgada em breve.

Publicado em Eventos | Deixe um comentário

INCT-TA realiza estudos de campo com biomarcadores em ambientes dulcícolas

Dando continuidade ao seu programa de pesquisa, o INCT-TA realizou estudos de campo visando à calibração e validação dos biomarcadores no modelo biológico de água doce, o peixe Prochilodus lineatus, os quais foram selecionados após estudos realizados em laboratório pela rede de pesquisadores do instituto, no período de 2009 a 2011.

Assim como para os estudos realizados em águas costeiras e marinhas, a rede de pesquisa do INCT-TA selecionou potenciais biomarcadores de exposição e de efeito que apresentaram resposta significativa a diferentes classes de compostos químicos (hidrocarbonetos, metais e pesticidas). Dando continuidade à sua proposta de pesquisa e desenvolvimento, os pesquisadores desenvolveram, então, estudos em ambientes aquáticos dulcícolas visando à calibração e validação dos potenciais biomarcadores de contaminação selecionados nos estudos realizados anteriormente em laboratório.

peixe

Prochilodus lineatus

Assim, foram realizados estudos in situ em arroios, riachos, rios e lagoas de água doce nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
Para isso, foram selecionados ambientes caracteristicamente contaminados por hidrocarbonetos, metais e pesticidas. Da mesma forma que para os estudos em ambientes costeiros e marinhos, a seleção dos ambientes aquáticos dulcícolas foi feita com base no estudo de séries de dados históricos sobre a contaminação química dos ambientes em análise, bem como a compatibilidade dos valores dos parâmetros físico-químicos da água nestes ambientes com aqueles utilizados para realizar os testes em laboratório.

Foram selecionados locais próximos ao município de Joinville (SC) para a realização dos experimentos, visando à avaliação da resposta dos biomarcadores em Prochilodus lineatus exposto a um gradiente de hidrocarbonetos. Cabe ressaltar que esta região é caracterizada por seu forte desenvolvimento industrial e historicamente considerada como sendo contaminada por estes compostos químicos.

Por sua vez, o experimento de campo para testar a resposta dos biomarcadores selecionados em laboratório após a exposição de Prochilodus lineatus ao cobre foi realizado na região das Minas do Camaquã, no município de Caçapava do Sul (RS). É importante salientar que esta região foi palco de mineração do cobre por mais de um século, tendo estas atividades sido interrompidas no final da década de 1980. Já os estudos em campo para avaliar a resposta dos biomarcadores em Prochilodus lineatus exposto ao herbicida atrazina foram realizados em ambientes de lagoas no município de Londrina (PR).

Assim como para o caso dos ambientes costeiros e estuarinos, foram avaliados biomarcadores morfológicos, moleculares, bioquímicos, fisiológicos, genéticos e comportamentais. Em todos os casos, os resultados obtidos até o momento também são bastante promissores e indicam a possibilidade de seleção de biomarcadores específicos que poderão ser utilizados em programas de gestão e monitoramento de ambientes dulcícolas brasileiros quanto à qualidade destes frente aos aportes de hidrocarbonetos, metais e pesticidas.

Publicado em Pesquisas | Deixe um comentário

INCT-TA realiza estudos de campo com biomarcadores em ambientes costeiros e marinhos

Com base nos resultados dos experimentos realizados em laboratório no período de 2009 a 2011, a rede de pesquisa do INCT-TA selecionou potenciais biomarcadores de exposição e de efeito que apresentaram resposta significativa no peixe eurialino Poecilia vivipara após exposição a diferentes classes de compostos químicos (hidrocarbonetos, metais e pesticidas).

peixes

Dando continuidade à sua proposta de pesquisa e desenvolvimento, os pesquisadores do INCT-TA desenvolveram estudos em campo visando à identificação e calibração dos potenciais biomarcadores de contaminação selecionados nos estudos realizados em laboratório com a espécie de peixe utilizada como modelo biológico. Assim, foram realizados estudos in situ em águas costeiras e marinhas para avaliar a resposta dos potenciais biomarcadores selecionados em condições reais em campo. Para isso, foram selecionados ambientes caracteristicamente contaminados por hidrocarbonetos, metais e pesticidas.

babitonga

A Baía de Babitonga (SC): gradientes de contaminação de Cobre e Hidrocarbonetos

patos

A Lagoa dos Patos: contaminação do meio com Atrazina

Após o estudo de séries de dados históricos sobre a contaminação química de diversos ambientes costeiros e marinhos brasileiros, bem como a compatibilidade dos valores dos parâmetros físico-químicos da água nestes ambientes com aqueles utilizados para realizar os testes em laboratório, foram selecionados diversos locais na Baía da Babitonga, às margens da qual estão os municípios de Joinville, maior pólo industrial de Santa Catarina; de São Francisco do Sul (SC), região com terminal petrolífero e atividade portuária; de Itapoá, região também com atividade portuária; de Garuva e Araquari, com pequenas empresas, atividades agrícolas e turismo. Além da Baía da Babitonga, também foram selecionados ambientes no estuário da Lagoa dos Patos, no município de Rio Grande (RS), uma região com acelerado e importante crescimento de atividades portuárias, industriais e pesqueiras.

bla

A Lagoa dos Patos: local de exposição

Esses dois ecossistemas foram selecionados para a realização dos experimentos de campo do INCT-TA referentes aos ambientes costeiros e estuarinos. Após o devido planejamento e organização, a equipe de pesquisadores do INCT-TA realizou experimentos na Baía da Babitonga (SC) para avaliar a resposta dos biomarcadores selecionados à exposição a um gradiente de contaminação por hidrocarbonetos na região dos Portos de São Francisco e Itapoá, bem como a um gradiente de contaminação por metais no Canal do Linguado, utilizando a espécie de peixe (Poecilia vivipara) anteriormente testada em laboratório. Conforme a proposta de pesquisa do INCT-TA, foram avaliados biomarcadores morfológicos, moleculares, bioquímicos, fisiológicos, genéticos e comportamentais.
patos3

Lagoa dos Patos

Da mesma forma, a equipe de pesquisadores do INCT-TA realizou experimentos em campo no estuário da Lagoa dos Patos (RS) para avaliar a resposta dos biomarcadores selecionados à exposição experimental ao pesticida atrazina. Para ambos estudos, os resultados obtidos até o momento são bastante promissores e indicam a possibilidade de seleção de biomarcadores específicos para os grupos de contaminantes estudados (hidrocarbonetos, metais e pesticidas), constituindo, assim, ferramentas alternativas de grande valia para a avaliação e monitoramento da qualidade de águas costeiras e marinhas brasileiras.

Publicado em Pesquisas | Deixe um comentário

Workshop oferecido pelo INCT-TA apresenta pesquisa realizada no Estuário da Lagoa dos Patos

No segundo Workshop de trabalho oferecido pelo INCT-TA, em parceria com Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (COMDEMA), em 6 de dezembro de 2012, os participantes puderam tomar contato com os procedimentos e resultados obtidos por pesquisadores do INCT-TA acerca da qualidade dos recursos hídricos na região do Estuário da Lagoa dos Patos. O objetivo do estudo era avaliar a adequação e aplicabilidade de biomarcadores de contaminantes químicos (metais, hidrocarbonetos e pesticidas) em recursos hídricos, especialmente em águas salobras e marinhas.

foto2

O Workshop, intitulado Qualidade da água: ferramentas alternativas para monitoramento e controle, resultados preliminares na realidade do município, abordou os temas Legislação ambiental: ferramentas alternativas de monitoramento; Biomarcadores – fundamentos e bases técnicas e Exemplos de aplicação – estuário da Lagoa dos Patos.

foto2

Os resultados apresentados no Workshop, deram conta de que os biomarcadores de exposição e de efeito podem ser utilizados com sucesso no monitoramento da qualidade ambiental de recursos hídricos – desde que considerada a escolha da espécie monitora e do biomarcador adequado a ser analisado quanto à sua especificidade e variabilidade.

O Grupo de Trabalho reuniu representantes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Instituto de Pesquisa Ambiental Amigos da Natureza (GAN), Associação dos Amigos do Arroio Vieira (Pró-Vieira), Centro das Indústrias do Rio Grande (CIRG), Câmara do Comércio de Rio Grande, Sociedade de Engenheiros e Arquitetos de Rio Grande (SEARG) e Associação dos Moradores do Parque São Pedro.

Publicado em Cursos, Eventos | Deixe um comentário

Modelo do Ligante Biótico mostra-se efetivo no apoio à tomada de decisões em políticas ambientais

O INCT-TA promoveu, em colaboração com o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (COMDEMA), o Workshop Qualidade da água: ferramentas alternativas para monitoramento e controle, resultados preliminares na realidade do município. A atividade, que ocorreu no dia 26 de julho de 2012, apresentou os resultados de uma pesquisa que teve apoio do International Development Research Centre (IDRC) e do próprio INCT-TA, que reuniu em um Grupo de Trabalho representantes de instituições como Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Instituto de Pesquisa Ambiental Amigos da Natureza (GAN), Associação dos Amigos do Arroio Vieira (Pró-Vieira), Centro das Indústrias do Rio Grande (CIRG), Câmara do Comércio de Rio Grande, Sociedade de Engenheiros e Arquitetos de Rio Grande (SEARG) e Associação dos Moradores do Parque São Pedro.

foto1

O objetivo da pesquisa apresentada era disponibilizar a aplicação de dados técnico-científicos, gerados no processo de gestão ambiental integrada, e preservação da qualidade dos recursos hídricos no município do Rio Grande. Além disso, pretendeu-se avaliar a adequação e aplicabilidade do Modelo do Ligante Biótico para análise da disponibilidade e toxicidade de metais em recursos hídricos. Para tal, partiu-se de alguns questionamentos, tais como: qual a importância do tema em debate? Qual a relevância e adequação da metodologia aplicada? As ferramentas aplicadas são adequadas para o cumprimento dos objetivos propostos? Existe necessidade de revisão ou complementação da legislação em vigor? Entre outros.

foto3

A partir das pesquisas realizadas foi observado que a ferramenta em estudo (Modelo do Ligante Biótico – BLM) demonstrou ser efetiva no apoio à tomada de decisões, contribuindo para que estas sejam seguras e visem à valorização e conservação dos ambientes de arroios urbanos, bem como as áreas de preservação permanente (APPs). Além disso, foi demonstrado que o BLM apresenta alta capacidade na predição da toxicidade aguda do cobre para animais que habitam as águas do estuário da Lagoa dos Patos e região costeira adjacente. Portanto, o sistema de controle e monitoramento proposto a ser utilizado de forma normativa, tendo o BLM como ferramenta complementar, deve reforçar a importância dos ecossistemas locais associados aos corpos hídricos e a conservação dos seus entornos no município do Rio Grande, auxiliando, assim, na indicação de áreas prioritárias à criação do Sistema Municipal de Unidades de Conservação (SMUC).

foto4Além disso, ele deve ressaltar a relevância da representatividade do município no Comitê de Bacias e/ou a necessidade de criação de um Subcomitê, bem como contribuir para que este não seja um processo isolado de controle e monitoramento ambiental, mas sim ser aceito e utilizado no processo de gestão holística, em que todas as partes devem estar integradas.

foto6A base de dados produzida e apresentada será utilizada como subsídio junto ao COMDEMA, para regulamentação da ferramenta apresentada, por meio de normatização própria que objetive o controle e monitoramento dos recursos hídricos dulcícolas do município – tudo isso de forma eficiente e efetiva no auxílio às tomadas de decisões dos gestores públicos locais.

Publicado em Cursos, Eventos | Deixe um comentário

Curso de formação em Educação Ambiental capacita profissionais em Santa Catarina

Uma equipe do Laboratório de Biomarcadores de Contaminação Aquática e Imunoquímica (Labcai), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), realiza curso de formação em Educação Ambiental para professores da rede pública de ensino do município de São José (SC).

A formação faz parte do projeto de extensão coordenado pelo Profº Afonso C. Dias Bainy e executado pela bolsista Shantala Ribeiro Baggio. O curso é resultado da parceria entre o Núcleo de Educação Ambiental (NEAmb) do Centro Tecnológico da UFSC, a Secretaria de Educação de São José e o Labcai, integrante do INCT-TA.

Participaram da formação educadores e outros profissionais do Centro Educacional Escola do Mar de São José, Escola do Meio Ambiente e Parque Temático dos Sabiás, guarda municipal e Fundação do Meio Ambiente de São José. As temáticas trabalhadas foram selecionadas de acordo com a necessidade dos educadores, levantadas durante reuniões e visitas às unidades educativas envolvidas.

Além de algumas dinâmicas foi realizada uma aula prática, onde os participantes puderam observar no campo alguns aspectos da Mata Atlântica, como os diferentes estágios de sucessão citados na resolução Conama e Código Florestal.

Estiveram presentes como palestrantes Maya Ribeiro Baggio, bióloga e pesquisadora do Labcai, Rodrigo Merege, biólogo e consultor do NEAmb, e Shantala Ribeiro Baggio, geógrafa e bolsista do INCT-TA.

Também participou como convidado José Barbosa, coordenador do projeto Vassoura da Cidadania, que utiliza a garrafa PET como ferramenta de inclusão social, ensinando técnicas para a reutilização deste material, transformando-o em diversos utensílios.

Publicado em Cursos | Deixe um comentário